PANAPLÉIA

Minha foto
Bem-vindo(a) ao Laboratório de Autoria de Panapléia! À esquerda das postagens, estão meus textos divididos em categorias e temas. À direita, indicações de blogs e as mídias sociais. No rodapé, mimos felinos e os créditos do blog. Boa leitura!

DE PROFUNDIS

Ao amigo Carlos Herculano Lopes



─ O que é morrer senão viver?

Deixo para quem fica
 a dança dos cabelos
e a carne dilacerada por velhas chagas,
torpe matéria de incendiada tragédia.

Deixo
as cartas do jogo,
as expectativas vãs,
as confissões fantasiosas,
os sobressaltos da noite
e os eucaliptos em ventania.
Tudo que não me cabe
deixo para quem fica.

Sigo grávida
do sumo da sabedoria,
das verdades eternas,
dos alicerces que me sustentaram.

Carrego os calafrios da solidão
e os estremecimentos de amor.
Tudo que me pesa
levo para as alturas.

Quando lá chegar
não silenciarei o grito,
não renunciarei ao desejo,
não aceitarei o peso da cruz,
não respeitarei cetros de ferro.

Estarei abrigada em um coração crescente.
Ele tão grande e eu tão pequena.

Além da vida, se vida houver,
terei hexabytes a mais de insanidade.
Entre os anjos permanecerei o que fui:
uma pequena louca em um grande coração.

| 2013 |

Publicado na revista eletrônica Mulheres que Comandam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro visitante...

Se tiver dúvidas no preenchimento dos campos, selecione a opção "anônimo" e assine no final (nome, cidade e estado).
Seu comentário será moderado e aprovado (ou não, no caso de spam) através do meu e-mail pessoal.
Sua participação é muito importante para a continuidade do meu trabalho.
Grata pela colaboração despenteada!

Paula Izabela

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...