PANAPLÉIA

Minha foto
Bem-vindo(a) ao Laboratório de Autoria de Panapléia! À esquerda das postagens, estão meus textos divididos em categorias e temas. À direita, indicações de blogs e as mídias sociais. No rodapé, mimos felinos e os créditos do blog. Boa leitura!

ABSINTO


De tempos em tempos é isso: confusão, decepção, incerteza... Por dois segundos de paz viajamos dias por caminhos venenosos. 
Tão mais fácil fingir: fingir que é um engano, que não foi proposital, que logo vai passar. E se eu não quiser fingir? E se quiser dizer exatamente o que vi? E se quiser voar além do permitido? E se eu quiser acenar de longe com fogos de artifício?
Por que o simples não me alcança? Por que sempre me enredo no complexo, no absurdo, no sem sentido, no proibido? Por que não me atiro de vez no ocaso? Por que espero a chave se não existe porta? Por que não posso simplesmente explodir?
Dinamitar as amarras com os dentes, largar para trás as roupas com a forma do meu corpo, abandonar os caminhos que levam aos lugares de sempre, libertar todos os loucos que se acovardam em mim, ousar atravessar para o outro lado a só e sem bússola.
Cansada da ingratidão e do silêncio. Cansada de socorrer a todos. Cansada de cuidar de tantos. Queria me render, me desarmar, repousar. Fugir daqui, fugir dali, fugir para qualquer lugar.


| 2012 |

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Caro visitante...

Se tiver dúvidas no preenchimento dos campos, selecione a opção "anônimo" e assine no final (nome, cidade e estado).
Seu comentário será moderado e aprovado (ou não, no caso de spam) através do meu e-mail pessoal.
Sua participação é muito importante para a continuidade do meu trabalho.
Grata pela colaboração despenteada!

Paula Izabela

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...